Ascon Vinhedos vai a Brasília em prol de seus associados

Terça-Feira, 06 de setembro de 2016

A busca pela atualização dos tetos do Programa Minha Casa Minha Vida motivaram a Ascon Vinhedos a viajar a Brasília nos dias 11 e 30 e agosto. O presidente da Ascon Vinhedos, Andrey Arcari, e o empresário e associado à entidade, Humberto Giacomello, estiveram reunidos com autoridades do Governo Federal e representantes de Caixa Econômica Federal.

A Ascon Vinhedos levou demandas das cidades de Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa em que pede a atualização dos tetos do Programa Minha Casa Minha Vida que na Fase 3 baixou de R$ 145 mil para R$ 130 mil para Bento Gonçalves e R$ 100 mil para Garibaldi e Carlos Barbosa, inviabilizando muitos projetos nas cidades.

No dia 11 de agosto Arcari e Giacomello integraram comitiva liderada pela Câmara da Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) para um encontro do setor com o presidente interino da República, Michel Temer.

No dia 30 de agosto, os representantes da Ascon Vinhedos estiveram novamente em Brasília, dessa vez reunidos com o Presidente da Caixa, Gilberto Occhi, o Diretor Executivo de Habitação da Caixa, Teotonio Costa Rezende, e a Superintendente Nacional da Caixa, Jozelita Sandra P. Lenza, assim como o deputado federal, Mauro Pereira. \"A reunião foi excelente, estamos otimistas, pois entenderam a nossa demanda. Aguardamos novidades em breve\", destaca Arcari.

“Atualmente, muitas empresas possuem empreendimentos financiados pelo Programa e o Censo Imobiliário de 2015, elaborado pela Ascon Vinhedos, comprova isso, apresentando que 51,4% das unidades comercializadas no último período foram por meio do Programa Minha Casa Minha Vida, representando aproximadamente R$ 100 milhões em vendas. A redução no teto traz grandes consequências para o setor, para a população e para a economia da cidade”, explica Arcari.

De acordo com Arcari, os desafios inflacionários e de mercado enfrentados pelo setor da construção civil neste momento, assim como o fato de que em 2015 mais de 50% dos imóveis comercializados em Bento Gonçalves eram oriundos do programa Minha Casa, Minha Vida com valor médio de R$ 140.000,00, exigem que o limite de valor para imóveis do programa seja elevado para R$ 160.000,00.

Patrocinadores


Apoiadores

Índice INCC-M

Julho/ 2020 - N° Índice: 795,235

0,84%

no mês

2,55%

no ano

3,95%

12 meses