Mais de 130 representantes de entidades e da comunidade local presentes no Seminário “O FUTURO DA MINHA CIDADE”

Sexta-Feira, 11 de maio de 2018

Debater a importância do planejamento para os próximos 20 anos, com base nas tendências mundiais foi o tema central da noite

A noite de 26 de abril foi o marco inicial de um novo cenário para o futuro de Bento Gonçalves, sugerindo um olhar estratégico para as próximas décadas. O programa “O Futuro da Minha Cidade” visa desafiar a sociedade a pensar diferente e ter mais engajamento, saindo da zona de conforto. Segundo abordagem realizada, o poder público trabalha com um olhar para cada quatro anos e não em soluções a longo prazo, ou pelo menos não avaliando elas detalhadamente. Soluções políticas tendem a ser mais pontuais.

Em seu pronunciamento, na abertura do evento, o presidente da Ascon Vinhedos Adriano M. De Bacco, disse “Estamos dando um pequeno passo, afim de sensibilizarmos nossa comunidade de que é possível a mudança, que é possível uma parceria público-privada no sentido de norteamos as ideias, para que possam ser utilizadas na agenda do prefeito, ou dos futuros candidatos a prefeito de nosso município”.

A primeira palestrante da noite, a jornalista e estudiosa Natália Garcia apresentou conceitos de suas imersões em projetos e cidades que têm foco na qualidade da vida humana, embasando suas palavras no livro “Cidade para as Pessoas”. Para ela, temos sim que buscar exemplos fora para conhecer projetos bem sucedidos e, sobretudo, compreender a vocação de cada local. Com base nas projeções apresentadas, o número de pessoas no planeta vai praticamente dobrar de 2015 a 2050, o que representa que em pouco mais de 30 anos poderemos nos aproximar do caos se nada for pensado e planejado sobre o tema. Natália encerrou com uma citação de Henry Lefebvre “Numa cidade, presente, passado e possível são indissociáveis”.

Com uma abordagem prática e objetiva, Silvio Barros - consultor e ex-prefeito de Maringá, eleita a melhor cidade do brasil - foi enfático ao dizer que as decisões políticas afetam diretamente a nossa vida, mas que em uma democracia a população também é responsável. Pelas suas palavras “A sociedade civil organizada deve blindar projetos políticos, para que sejam pensados ao encontro do projeto da sociedade. O prefeito deve ser um executivo que administra os recursos públicos”. Barros também finalizou com uma citação “O planejamento de longo prazo não lida com decisões futuras, mas com o futuro de decisões presentes” (Peter Drucker).

Ao final, os palestrantes voltaram ao palco, junto ao prefeito municipal Guilherme R. Pasin e responderam perguntas da plateia, mediados pelo coordenador do projeto Rogério Spiller e pela presidente do projeto Viva Bento, Letícia Zanesco. Circulou entre os presentes uma lista de “Apaixonados por Bento Gonçalves”, que reuniu nomes de pessoas interessadas em dar andamento ao planejamento de ações, que serão consultados para formar um grupo de trabalho.

O evento foi realizado pela Ascon Vinhedos, em parceria a com CBIC – Câmara Brasileira da Construção Civil, e contou com diversas entidades apoiadoras, atraindo olhares de autoridades locais, empresários e demais apaixonados pela cidade, motivados pela vontade de garantir que a Bento Gonçalves do futuro seja planejada no presente. O evento também arrecadou mais de 55kg de alimentos, que na próxima semana serão destinados à doação. Entidades, associações, escolas, comunidade em geral que tiver interesse em participar dos próximos passos do projeto, devem contatar a Ascon – 54 3453 5734 / ascon@asconvinhedos.com.br.

 

Realização: Ascon, Sinducon-RS e CBIC. Correalização: Sesi, iniciativa da CNI – Confederação Nacional da Indústria. Patrocínio nacional: Caixa e Governo Federal. Apoiadores locais: Prefeitura Municipal de Bento Gonçalves, Câmara Municipal de Vereadores, AEARV, CDL, SEGH, Observatório Social, Viva Bento, OAB, Movergs, Sindmóveis, Sindilojas, CIC, Bento Convention Bureau, Aprovale e UCS.

Patrocinadores


Apoiadores

Índice INCC

JUNHO/2018 - N° Índice: 730,710 - Variações:

0,76%

% ao mês

2,01%

% ao ano

3,41%

% ao 12 meses